Plural Gastronomia

ative novas possibilidades de percepção

REGISTRO GUSTATIVO: ALGA WAKAME julho 31, 2009

IMG_0075

 

 

 

Além de ser bastante usada em saladas, a alga wakame tem seu uso muito empregado com grãos como soja, feijão, grão de bico etc.

                                                            Consumir algas traz muitos benefícios, são ricas em minerais importantes,

                                                            escassos em nossa alimentação convencional.

Nunca tinha visto a wakame na prateleira de grandes supermercados só em casas de protutos naturais e de produdos orientais (A gastronomia está ganhando muito com a globalização). 

Desde que trabalhei em um restaurante vegetarino em Barcelona, não deixo de prestar atenção nessas fontes de minerais que funcionam como antibiótico natural e previne tumores.

Mas meu maior desafio é tornar aceitável o sabor da wakame ao paladar de uma pessoa que por exemplo nunca provou por exemplo um caldo de missô.

Dentro de alguns dias vou acrescentar um post com o resultado de minha pesquisa. Até lá.


 

INDIAN GROOVES julho 19, 2009

Filed under: Uncategorized — Plural Gastronomia @ 7:31 pm

INDIAN GROOVES

 

 

 

A cozinha hindu possui características próprias e facilmente identificáveis, apesar da grande variedade existente entre suas regiões. A cozinha do norte é claramente influenciada pela cozinha mongol, destacam-se o cordeiro e aves feitos no tandoor. A cozinha do norte pode ser considerada a mais clássica, quem sabe porque estava longe da influência dos comerciantes e marinheiros portugueses e também dos britânicos, em sua época colonial. A cozinha do leste com pratos agri-picantes e a cozinha do oeste, ligeira e vegetariana, a do sul onde a variedade de pratos de arroz revelam alguns rasgos comuns como o equilíbrio e a mescla de gostos e texturas de sabores com especiarias e plantas. 

 

SABORES DA INDIA

 

AULA/DEGUSTAÇÃO : DIA 24/07

 

LOCAL: CENTRO EUROPEU/ R. PRINCESA ISABEL 1.300

 

INFORMAÇÕES: 3324 6669

 

 

 

IMG_0155

CABBAGE CHANA DAL SALAD, refrescante e ligeira notas de mel, gengibre e limão

 

_MG_0031

                                                                            MURG MAKHANI Exótico prato preparado com pedaços de frango temperados e assados e depois cozidos com molho de tomate e creme de castanha do caju

 

 

 

ALCACHOFRA julho 13, 2009

 

 

estrofe1

estrofe2

estrofe3

estrofe4

estrofe5

 

estrofe6#1

estrofe7

estrofe8-1 00-23-34

IMG_0114

 

Este poema é de Amarildo Anzolin. Neste post temos o start de um projeto antigo de mesclar poesia com gastronomia. A alcachofra que acompanha o texto foi preparada em duas texturas, cozida na acidez de um suco de maracujá e servida com um concentrado de manjericão e folhas de girassol. Como essa iguaria é cara por aqui, resolvi aproveitar também o seu talo. Para isso, congelei-a a fim de que as fibras ficassem com uma textura mais suave. A tentativa é mixar as mídias.

Aqui está um link para quem quer conhecer melhor o trabalho do Amarildo Anzolin  www.myspace.com/amarildoanzolin

 

Gelo seco na cozinha julho 6, 2009

Filed under: Uncategorized — Plural Gastronomia @ 1:25 am

Entre os novos produtos usados pelos cozinheiros de vanguarda o gelo seco é o dá um efeito mais espetacular. Seu contato com um líquido com alto teor de proteínas faz a criação instantânea de borbulhas e uma fumaça branca (que é o gás carbono que está sendo liberado).
Porquê acontece isso ? o gelo seco é gás carbonico (CO2) comprimido e resfriado, portanto ele não derrete, passa para o estado gasoso diretamente sem virar liquido.
Não tenho idéia aonde comprar aqui em Curitiba, nem como deve ser sua embalagem, muito menos se é vendido em poucas quantidades.
A maneira mais curiosa que me chamou a atenção, foi o prato “Piña Assada Pomposa” feita no Restaurante Arzak na Espanha (ver vídeo). Parece um prato saído de um laboratório de um cientista maluco. Já ouvi que a coqueteleria usa com mais frequência que a cozinha. Vou tentar seguir os passos do gelo seco e fazer algumas experiências. Depois eu conto!
OBS. Cuidado ao manipular esse produto, pois em seu estado o gelo está a -80 graus. O CO2 Ingerido com a bebida não é problema. As bebidas são gaseificadas com CO2. O problema é usar um gelo seco “impuro” ou colocar o gelo direto na boca daí amigo é uma queimadura na certa, imagine se uma pessoa engole…ela vai ter sérios problemas de saúde.

Este vídeo feito no Restaurante El Poblet também ilustra a ação do gás carbono na gastronomia.

 

Por que sabotamos o regime? julho 1, 2009

Filed under: Uncategorized — Plural Gastronomia @ 9:47 pm


Este vídeo estava no blog do Eduard Punset, um cientista espanhol, abaixo segue a tradução do vídeo:
“Os científicos descobriram por que algumas pessoas não conseguem resistir a algumas comidas e falham constantemente quando se determinam em comer menos.
Os investigadores mostrarão a um grupo de voluntários, imagens de alimentos apetitosos e ao mesmo tempo medirão suas atividades cerebrais com uma escala.
Assim demostrarão que os centros de recompensas dos cérebros de algumas pessoas são mais sensíveis a essas imagens. A estimulação dessa área leva a um consumo excessivos de alimentos e a obesidade.
Os resultados demostram que a obesidade não é só por causa de vontade ou gula.
E poderiam ajudar a compreender a vulnerabilidade de algumas pessoas a comportamentos convulsivos.”